Arquivo mensal: fevereiro 2018

Professores e pais de alunos fazem protesto na praça Tamandaré

Professores e pais de alunos que estão com atividades esportivas suspensas em Balneário Camboriú farão um protesto hoje, às 14h, na praça Almirante Tamandaré. Eles querem que a prefeitura contrate os 49 professores que fazem o esporte de rendimento na cidade.

Douglas Costa Weber, responsável comitê financeiro de Balneário Camboriú, explica que a prefeitura está impedida de contratar novos servidores por conta do limite prudencial. Ele se reúne agora à tarde com conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para rever o limite. A ideia de Douglas é apresentar uma nova fórmula de cálculo, baseados em medidas adotadas por outras cidades brasileiras.

Uma mudança seria em relação ao entendimento do pagamento da Emasa à empresa Ambiental, que faz a coleta de lixo na cidade. Atualmente, esse pagamento é entendido pelo TCE como folha de pagamento. “Esse recolhimento de lixo é uma terceirização, entendemos que é uma concessão e não deveria computar na folha de pagamento”, explica Douglas.

Se o TCE entender dessa forma, a prefeitura liberaria da folha de pagamento R$ 15 milhões ao ano e um pouco mais de um milhão ao mês, o que liberaria um percentual para investir em atividades no município.

Com isso, os professores poderiam ser contratados para voltar às atividades no município. A prefeitura fez uma reunião com os professores hoje de manhã para repassar essa situação e ficou de passar novidades após a conversa com o TCE.
Fonte:  https://diarinho.com.br/noticias/geral/professores-e-pais-de-alunos-fazem-protesto-na-praca-tamandare/#e7KHLBe1lxdJyDsj.99

Anúncios

Julgamento de Carli Filho entra em recesso e deve ser retomado à tarde

(foto: Franklin de Freitas)

O advogado de Roberto Brezinski Neto, assistente da defesa de Carli Filho, segue reclamando da cobertura da imprensa. Ele reclama de factoides explorados pela imprensa, como a velocidade de 190 km/h, que compõe uma peça de uma agência de publicidade. O advogado reafirmou que as vítimas atravessaram a via preferencial. Após a arguição da defesa, o júri deve ter uma pausa para o almoço e, caso seja necessário, as partes terão uma hora para réplica e uma hora para tréplica.

Alessandro Silverio, advogado de Carli abre o tempo da defesa durante o segundo dia de julgamento de Carli Filho, no Tribunal do Juri. A sessão foi retomada após 15 minutos de recesso concedido pelo pelo juiz Daneil Avelar após o Ministério Público e o advogado da família, Elias Mattar Assad, ocuparem o tempo de acusação. Após citar cada um dos jurados nominalmente, Silverio diz que Carli Filho respeita da dor e a trajetória da família das vítimas. Carli Filho chora.

O advogado ressalta que Carli é pai e que os filhos dele podem ter orgulho dele. “Ele carrega no coração a dor dessas família. Mas como humano que é, tem o direito de ser julgado nos termos do diz as leis do direito penal desta nação”. O advogado se refere aos jurados pelo nome. Ele pede que os jurados esqueçam que se trata de um ex-deputado, mas de um semelhante. Segundo ele, o tema central é o dolo, a vontade. “O dolo também é conhecimento. A vontade de praticar o comportamento ilícito. Mas também é conhecimento. Carli Filho não tinha o conhecimento do curso causal para determinar a morte das vítimas. Quem diz isso são os autos”

“Será que a velocidade foi tão determinante para o acidente, senhor Norberto (nome de um dos jurados). Imaginamos que ele estivesse a 220 quilômetros por hora. As vítimas estariam hoje vivas? Lógico que sim. Ele teria passado antes de colidir contra as vítimas. Ele não tinha o domínio do curso causal. A acusação ignora o verdadeiro curso causal (atravessar a preferencial)”, afirma Silvério.

A defesa ataca os veículos de comunicação. “Eu errei e peço para pagar pelo meu erro, é isso que a defesa está pedindo. Muito mais que martírio, a cruz de Cristo quer dizer piedade”, diz Silvério.

O advogado das famílias das vítimas, Elias Mattar Assad, assitente da acusação, antes de iniciar  a argumentação no segundo dia do julgamento do ex-deputado Carli Filho, exibiu reportagem do Jornal Nacional sobre o dia do acidente. Em seguida, ele exibiu vídeos com depoimentos de testemunhas. No início de sua explanação, Mattar Assad ressaltou a dor das famílias. Depois, Mattar Assad aponta que Carli Filho “aprumou o carro” para “rampar” em linha reta, demonstrando que estava ciente do risco. O advogado questionou o argumento da defesa de que as diversas multas que levaram aos 130 pontos na carteira de Carli foram em parte causadas por membros do gabinete dele na Assembleia.

“É comum empregado assumir multa de patrão. Agora, patrão assumir multa de patrão eu nunca vi”, disse.  “A tese da defesa não para em pé. Como ele não parava em pé quando saiu daquele restaurante”, afirmou Assad.  O advogado ressaltou que Carli Filho assumiu o risco de matar, ao dirigir embriagado e se for absolvido ou apontar que ele não assumiu o risco, o júri estará “liberando geral e muitas mortes vão acontecer”. “Vamos deixar que ele saia rindo por aquela porta? Mesmo que saia daqui condenado poderá recorrer em liberdade, cumprir pena em Guarapuava”, disse.

O promotor Marcelo Balzer Público falou antes de Assad. O segundo dia do julgamento do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, no Tribunal do Juri, foi aberto pela argumentação do Ministério Público, o promotor Marcelo Balzer, de pé, atrás da bancada de acusação, nesta quarta-feira, 28. Ele enfatizou em seu discurso  de abertura que a defesa de Carli Filho insiste em condenar as vítimas pela própria morte. O julgamento de Carli Filho começou na tarde desta terça-feira (27), no Tribunal do Júri, em Curitiba, e durou cerca de oito horas. A expectativa é de que os trabalhos de hoje prossigam até as 18 horas.

Balzer apresenta ma reportagem sobre a indústria das multas de trânsito exibida pelo programa Fantástico, exibido pela Rede Globo aos domingos, apontando fraudes que envolvem a empresa Consilux, que na época do acidente também operava radares em Curitiba. A reportagem sobre “indústria da multa” aponta que seria possível anular multas de políticos e apadrinhados.

“Não podia estar dirigindo, embriagou-se, ignorou os alertas, trafegou em excesso de velocidade. Os senhores querem acreditar que ele acelerou para atingir aquela barbaridade em apenas 550 metros (entre o radar e o ponto de colisão) e ainda falando ao celular. Foram varias ligações realizadas. A última ligação foi 0048 e a colisão foi às 0054”, argumentou o promotor.

O julgamento é conduzido pelo juiz Daniel Avelar, da 2ª Vara Privativa do Tribunal do Júri de Curitiba. A fila dos populares que conseguiram uma senha para acompanhar o júri já tinha cerca de 50 pessoas por volta das 8h20, desta quarta-feria, 28.

Neste segundo dia, o acusado Carli Filho chegou acompanhado do irmão, o deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB), e do pai, o ex-prefeito de Guarapuava, Luiz Fernando Ribas Carli.

No primeiro dia, o depoimento mais longo foi o da sexta testemunha, Ventura Raphael Martello Filho, perito particular chamado pela defesa de Carli Filho. Ele falou por quase três horas. Foi durante o depoimento de Martello, quando mostraram as fotos das vítimas, que o ex-deputado, aparentemente abalado pelas imagens, se retirou do plenário. O réu, aliás, prestou o último depoimento, das 21 horas às 21h30:  “Eu errei, eu bebi, eu dirigi, mas não tive a intenção de matar”, disse Carli. Ele também pediu desculpas às mães das duas vítimas, Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida. A sessão será retomada às 9 horas desta quarta (28), com a fala inicial do Ministério Público.

Antes do início do julgamento, a defesa do ex-deputado recusou três dos jurados, quantidade a que tinha direito. A promotoria recusou uma. O júri ficou formado por cinco mulheres e dois homens.

Carli é acusado de duplo homicídio com dolo eventual pela morte, em 2009, de Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida. Por se tratar de um crime doloso contra a vida, o julgamento, que está previsto para prosseguir até esta quarta,28, no Tribunal do Júri, instância em que a decisão cabe a um conselho de jurados formado por cidadãos da cidade onde ocorreu o crime. A deputada federal Christiane Yared, emocionada, foi dispensada de testemunhar.

Veja como foram os depoimentos

Primeira testemunha: “Ofereci carona para ele, que aceitou num primeiro momento, mas depois desistiu”

A primeira testemunha foi o médico Eduardo Missel, amigo de Carli Filho desde 2008, que estava com ele no restaurante no dia do acidente. O testemunho durou 34 minutos e foi para a acusação e defesa. Ele confirmou que foram pedidas quatro garrafas de vinho no restaurante, mas disse que nem todas foram consumidas. Missel não soube dizer se o ex-deputado estava em condições de dirigir naquela noite, mas ofereceu carona para ele. Segundo o testemunho, num primeiro momento Carli Filho aceitou e chegou a entrar no carro do amigo, mas desistiu e foi com o próprio carro. O médico contou que quando falou com o ex-deputado após ele sair do hospital em São Paulo, Carli Filho disse não lembrar de nada sobre o acidente. Durante o depoimento de Missel, Carli Filho chorou.

Segunda testemunha: “Quando o paciente (Carli Filho) chegou ao hospital ainda não tinha sido identificado”

O segundo depoimento foi do médico José Antônio Mangue. Ele prestou depoimento antes porque alegou problemas de saúde. Ele é testemunha de defesa. O Ministério Público mostrou fotos do corpo  das vítimas e questionou se elas tiveram tratamento adequado.  Também foi perguntado sobre detalhes do estado de saúde de Carli Filho após o acidente.  O ex-deputado foi levado ao Hospital Evangélico pelo Siate. Quando o médico iniciou o atendimento, Carli estava entubado, com trauma de face extremamente agressivo. O advogado Roberto Brzezinski Neto questionou o médico sobre a transferência de Carli a um hospital de São Paulo, dias depois do acidente. Médico diz que foi decisão da família. A defesa exibiu fotos do rosto de Carli Filho, quando ele estava hospitalizado. Médico diz que quando o paciente chegou ao hospital, ainda não havia identificação.

Terceira testemunha: “Tive que segurar Carli Filho para que ele não caísse no chão”

A terceira testemunha  foi Altevir dos Santos, segurança do restaurante. Ele confirmou a versão do médico Missel de que Carli Filho chegou a entrar no carro do amigo e saltou em seguida. Santos também informou que teve que segurar o ex-deputado para que ele não caísse no chão e confirmou que Carli Filho saiu do restaurante com o carro em alta velocidade.

Quarta testemunha: “Vi o carro saltar cerca de 1,5 metro do chão`

Após rápido recesso, o julgamento foi retomado com a testemunha Leandro Lopes Ribeiro, enfermeiro que viu o acidente. Indicado pela Defesa. Ele contou que viu o carro de Carli Filho saltar cerca de 1,5 metro do chão. “O carro de Carli Filho saiu com as quatro rodas do chão. Cheguei a ver uma parte do crânio de uma das vítimas. Foi ele que chamou o Siate.  Diz ter percebido que o carro de Carli Filho bateu na traseira do carro das vítimas, na altura do porta-malas, perto do para-brisas. Honda ficou parado na descida, na ruazinha paralela Passat foi parar na frente do Honda.

Quinta testemunha: “Honda Fita reduziu a velocidade, mas não parou”

Yuri Yasichin da Cunha, também indicado pela defesa, trafegava na mesma rua que o Honda.  Ele não viu a colisão, mas um pouco antes da esquina, ouviu o barulho.  Não soube informar se havia algum outro carro em excesso de velocidade no mesmo sentido do acusado. Ele disse que parou, mas não havia nada a ser feito, a não ser chamar o Siate, o que já havia sido feito. Ao ser questionado pela defesa, afirmou que o Honda Fit reduziu a velocidade ao chegar na esquina, mas não parou. Ele confirmou que cobriu a cabeça de Rafael Yared com uma caixa de sapato.

Sexta testemunha: “A perícia oficial tem várias falhas”

Ventura Raphael Martello Filho é um perito particular chamado pela defesa de Carli Filho e seu depoimento durou quase 3 horas.  Ele diz ter encontrado inúmeras incongruências na perícia oficial sobre a velocidade do carro do ex-deputado. Para ele, não há como aferir, cientificamente, a velocidade em que os carros estavam no momento da batida. O laudo oficial apontou que Carli trafegava entre 161 km/h e 173 km/h. “Houve inúmeras tentativas de supostos cálculos de velocidade, nenhum seguiu nenhuma metodologia aceita; não encontramos possibilidade de calcular a velocidade de qualquer um dos veículos”, disse ele.  Segundo o perito, dá para ter a percepção que o veículo que trafegava acima da velocidade permitida,  mas não há método para aferir a velocidade; nem estimativa. Segundo ele, o Passat colidiu a parte mais resistente, que é a frente e motor com a parte mais frágil do Honda Fit, que é uma parte oca. Ele também garantiu que o carro de Carli não saiu do chão no acidente.  Segundo ele, a velocidade mínima para o veículo decolar seria de 250 km/h e o carro do ex-deputado tem 227 km/h de velocidade máxima.  Questionado, Martello afirma que o valor “travado” no velocímetro (190 km/h) de Carli não pode ser considerado para determinar a velocidade do veículo na hora do acidente.

Perito mostrou ainda vistas noturnas do local do acidente. Explicou que os semáforos ficam em amarelo piscante quando estão estragados ou em determinados horários. Ele disse que foi até o local do acidente, ficou na posição do carro das vítimas, no mesmo horário, e esperou que passasse um veículo com faróis xenon – que dão maior visibilidade –  como eram os de Carli. Tentativa é de demonstrar que era possível que as vítimas vissem o carro do ex-deputado. O perito mostrou  a simulação virtual para determinação  da velocidade máxima  atingível pelo modelo Passat Variant 2.0. Ele acredita que o máximo que o carro de Carli poderia chegar é 136 km/h, com base em um teste virtual. Martello ainda mostrou a foto da parte de baixo do Passat do ex-deputado. A imagem foi feita pela criminalística e mostra um leve amassado.  Segundo o perito, se tivesse caído em cima do Honda, segundo ele, estaria em condições piores.  Martello criticou vídeo produzido pelos assistentes de acusação, que mostra uma reconstituição em animação gráfica do que teria ocorrido no momento do acidente; perito critica inclusive o fundo musical dramático; Analisando fotos, diz que partes do carro de Carli podem ter sido danificadas na remoção, não na batida. Ele questionou como o carro causou a decapitação de duas pessoas e não há nenhuma gota de sangue nele. Roberto Brzezinski Neto, advogado de defesa, pediu que o perito não mostrasse fotos das vítimas para “não explorar a tragédia de ninguém”.  Neste momento, Carli deixou o plenário, aparentemente abalado com as fotos dos jovens mortos.  Martello sustentou a tese de que as vítimas poderiam ter evitado a batida. Após o depoimento dele, o juiz Daniel Avelar suspendeu julgamento por 30 minutos para pausa de jantar.

Depoimento do réu Fernando Ribas Carli Filho: ” Eu errei, eu bebi, eu dirigi, mas não tive a intenção de matar”

O réu Fernando Ribas Carli Filho disse que nunca fugiu do processo. “Usamos o direito da ampla defesa porque acreditamos que a denúncia contra a minha pessoa não é correta, porque nunca tive a intenção de matar”, disse ele, no depoimento. “Eu errei, eu bebi, eu dirigi. Assumo a culpa, mas nunca tive a intenção de matar alguém”, afirmou. Ele ainda negou que tenha feito racha em algum momento de sua vida. Relembrando o dia do acidente, Carli disse que encontrou o casal de amigos, beberam e comeram e que não se lembra de nada após a saída do restaurante. Explicou que esqueceu porque sofrey amnésia lacunar, segundos os médicos.  O réu chorou ao falar da educação simples que os pais deram a ele. Disse que nunca fez racha na vida dele e não estaria fazendo racha naquela noite. Ele disse que no dia saiu para visitar o pai no hospital e depois foi jantar no restaurante. Só lembra do restaurante e depois no coma no hospital. Afirmou que o carro dele era usado por diversas pessoas da assembleia, por isso tinha tantas multas. Também afirmou que não foi comunicado formalmente que a carteira estava cassada.

Ele olhou para as mães da vítimas e disse que nunca teve a chance de pedir perdão, mas que agora quer pedir desculpas “do fundo do coração “. Por fim, ele  não pode confirmar a velocidade que estava porque não tem recordação dos fatos.

 

__________________________________________

Atraso

O julgamento estava previsto para começar às 13 horas, mas atrasou. A sessão começou apena àss 13h15. Nesta manhã, por vollta das 10 horas, os policiais já estavam preparando o isolamento da sede do Tribunal do Júri, no Centro Cívico. O caso, de grande repercussão nos últimos anos, tem grande apelo e comoção. Por causa disso, a Polícia Militar fez o reforço da a segurança tanto interna quanto externa do Tribunal de Júri. Do lado de fora, um grande efetivo deve estar presente para acompanhar possíveis manifestações e também orientar o trânsito, que deve ficar pesado ao longo do julgamento.

O ex-deputado foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) ainda em 2009 e, após uma série de recursos apresentados pela defesa no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF), o julgamento foi marcado. Pelo Ministério Público do Paraná, atuarão na acusação os promotores de Justiça Marcelo Balzer Correia (autor da ação contra o ex-deputado em 2009) e Paulo Markowicz de Lima.

Como é o julgamento

O julgamento teve início após a definição dos jurados. Entre um grupo de 25 pessoas previamente convocadas pela Justiça, foram definidos, por sorteio, os sete que irão compor o Conselho de Sentença. Em seguida, foram ouvidas as testemunhas: eram 12 no total, de acusação e de defesa, mas com os pedidos indeferidos e ausências, ficaram apenas seis.  Na sequência, foi realizado interrogatório com o réu. Nesta quarta, acontecderá o  debate entre acusação e defesa – momento em que as partes sustentam suas teses sobre o ocorrido para os jurados, os quais se reúnem após as falas para proferir a decisão do Conselho de Sentença. Por fim, o juiz proclama a sentença, que é lida em plenário diante do réu e de todos os presentes. A previsão é que o julgamento termine nesta quarta.

 

 

No segundo dia, estimativa é de que os debates do julgamento tomem o dia todo

Yared ironiza pedido de desculpas e diz que Carli Filho não parece arrependido

Sete cabeças e uma sentença: veja o perfil dos jurados do caso Carli Filho

 

 

Fonte: http://www.bemparana.com.br/noticia/555519/julgamento-de-carli-filho-entra-em-recesso-e-deve-ser-retomado-a-tarde

Com o ingresso do município, todas as cidades metropolitanas fazem parte do Comesp

A Prefeita Beti Pavin e presidente do Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná – Comesp, assinou na manhã desta sexta-feira, 23, na sala de reuniões da Prefeitura de Campo Largo, o ingresso da cidade no consórcio. A iniciativa do prefeito Marcelo Puppi integrou as comemorações dos 147 anos de emancipação política do município.

“É muito bom estar aqui neste aniversário e fazer parte deste momento tão significativo para todos nós. Obrigada prefeito Marcelo pela confiança em participar do consórcio. Com a entrada de Campo Largo agora no Comesp, temos todos os municípios da região metropolitana trabalhando pelos mesmos ideiais e objetivo de avançar no setor da saúde”, destacou Beti Pavin.

Durante seu pronunciamento, a prefeita e presidente do consórcio anunciou que dentro em breve, o Centro de Especialidades Médicas será inaugurado para todos os municípios participantes do Comesp. “Já temos o local, será em São José dos Pinhais, contará com apoio e recursos do Governo do Estado e será colocado em funcionamento no próximo mês de abril”, informou.

O prefeito anfitrião, Marcelo Puppi, enfatizou a união de todos para o bem comum. “Estamos vivendo numa imensa Metrópole, sem fronteiras, então é imprescindível que estejamos juntos para atender bem e melhor todos os cidadãos que buscam pelos serviços públicos. Por isso, sancionar o ingresso de Campo Largo no consórcio é um presente”, afirmou.

Estavam presentes, além da Prefeita Beti Pavin e do Prefeito Marcelo Puppi, a secretária de Saúde de Campo Largo, Cristiane Chemin, vereadores, equipe de técnicos do Comesp, o ex-prefeito de Campo Largo, Edson Basso, entre outras autoridades e comunidade local.

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura de Colombo em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Marcio Fausto/PMC

Fonte: http://www.colombo.pr.gov.br

Art Music Park de março acontecerá no domingo (04) em São José

(Foto: Divulgação/PMSJP)

No próximo domingo (04), a partir das 14 horas,  a Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais realizará a edição rock do Art Music Park. O evento, que ocorrerá todo 1º domingo do mês no Parque São José, é gratuito e tem como intuito divulgar os artistas da cidade.

O Parque São José está localizado na Av. das Torres, próximo ao portal de São José dos Pinhais. Para maiores informações sobre o Art Music Park entrar em contato com a Secretaria de Cultura pelo telefone (41) 3381-5902.

Confira os artistas que estarão presentes:

  • Expresso Vermelho
  • ZDP
  • Cefa (Show acústico)
  • Bellize
  • Iguana Dead
  • Marcos Caster Band

 

Fonte: http://www.sjp.pr.gov.br/art-music-park-de-marco-acontecera-no-domingo-04/

Pinhais sedia final dos Concursos Mister Universo Paraná e Musa Universo Paraná

O evento foi realizado no Centro de Formação dos Profissionais da Educação (CENFORPE), localizado no bairro Weissópolis

Prefeitura de Pinhais

 

Foto: página Oficial do Evento.

No último sábado (24), o Pinhais recebeu a final dos Concursos Mister Universo Paraná e Musa Universo Paraná 2018. Representantes de diversas cidades do Estado disputaram os títulos que levam às fases nacionais. O evento foi realizado no Centro de Formação dos Profissionais da Educação (CENFORPE), localizado no bairro Weissópolis.

 

Aline Provenzi e Jean Ferrari, Musa Universo Paraná/Brasil e Mister Universo Paraná, respectivamente, passaram as faixas à Ariane Bianco, representando o município de Capitão Leônidas Marques e Rodrigo Jax, representando o município de Arapongas.

 

O concurso, que é uma promoção de Leandro Anthony, contou com o apoio da Prefeitura de Pinhais, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer.No total, 44 candidatos participaram da seleção sendo 26 homens e 18 mulheres.

Fonte: http://www.pinhais.pr.gov.br/News7content13622.shtml

Virada Esportiva terá mais de 220 atividades gratuitas em três dias de programação

27/02/2018 10:31:00

Em comemoração aos 325 anos de Curitiba, a Prefeitura prepara a maior programação esportiva da história do município com a segunda edição da Virada Esportiva. De 9 a 11 de março, mais de 220 atividades serão realizadas em diversos espaços públicos e privados, com o objetivo de incentivar práticas saudáveis e reforçar o papel do esporte como instrumento de socialização e bem-estar.

“A primeira Virada Esportiva foi um grande sucesso e mostrou todo o potencial desta ação. Buscamos, neste ano, novos parceiros para oferecer uma programação mais extensa e repleta de opções para a população”, disse o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa.

Em 2017, a Virada Esportiva contou com 100 atividades e 35 mil participações. Neste ano, a expectativa é que aproximadamente 63 mil pessoas participem. Serão mais de 70 modalidades e com programação nas dez regionais administrativa da Prefeitura.

A 2ª Virada Esportiva é uma realização da Prefeitura de Curitiba, RIC TV e Rádio Jovem Pan.

Programação

Das 8h de sexta-feira (9/3) às 17h de domingo (11/3) serão realizadas atividades de contemplação e participação, sendo que algumas necessitam de inscrição prévia. Entre as principais atrações estão as atividades de palco na Rua XV de Novembro, a Arena Radical na Praça Nossa Senhora de Salete e a extensa programação que será realizada nos três dias no Parque Barigui.

O planejamento da Virada Esportiva foi desenvolvido para oferecer atividades para todas as idades e incluirá desde modalidades tradicionais, como futebol, basquete, corrida, tênis e natação, até esportes não convencionais, como footgolf, bat bol, futebol freestyle e parkour.

Alguns dos destaques incluem o passeio ciclístico Pedala da Virada no domingo (11/3), um percurso de 30 km saindo da Praça Nossa Senhora de Salete, às 9h, passando por quatro regionais e encerrando no Parque Barigui, e as atividades que acontecerão na madrugada, como a Corrida de Revezamento no Parque Barigui, a Maratona Aquática no Clube da Gente Bairro Novo, o torneio de vôlei 4×4 na Rua da Cidadania Fazendinha, vôlei e basquete na Rua da Cidadania do Carmo.

A programação completa está em http://www.curitiba.pr.gov.br/viradaesportiva


Serviço: Virada Esportiva

Data: de 9 a 11 de março

 

Informações sobre inscrições e participação nos eventos nos núcleos regionais da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude:

– Bairro Novo: (41) 3564-5853

– Boa Vista: (41) 3313-5648

– Boqueirão: (41) 3313-5524

– Cajuru: (41) 3361-2391

– CIC: (41) 3212-1559

– Matriz: (41) 3333-2273

– Pinheirinho: (41) 3313-5428

– Portão: (41) 3350-3980

– Santa Felicidade: (41) 3374-5004

– Tatuquara: (41) 3298-2365

Link original: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/virada-esportiva-tera-mais-de-220-atividades-gratuitas-em-tres-dias-de-programacao/45135

Greca anuncia asfalto em 61 ruas de Curitiba. Veja a lista

(foto: SMCS)
A Prefeitura de Curitiba vai iniciar a pavimentação e recuperação de 61 ruas da cidade cujo asfalto está danificado ou deteriorando. O prefeito Rafael Greca já definiu o cronograma das ações que vão beneficiar moradores das dez regionais da cidade. Ao todo, serão investidos cerca R$ 30 milhões em 34,5 quilômetros de pavimento.
“Enquanto punha a casa em ordem, Curitiba buscou recursos próprios e de parcerias, com o Governo do Estado, para recompor a malha viária da cidade que ficou degradada em razão da falta de cuidados da gestão passada”, disse o prefeito.
A pavimentação vai priorizar vias por onde passa o transporte coletivo, além daquelas em que há equipamentos públicos ou que estão há muito tempo sem manutenção. As equipes farão a retirada do pavimento trincado e danificado, colocando nova camada de massa asfáltica e aumentando a durabilidade das ruas.
Ruas que serão beneficiadas com novo pavimento:
1 – Regional Bairro Novo
Bairro: Ganchinho
Nome da rua: Estrada do Ganchinho
Entre as ruas Eduardo Pinto da Rocha  e Colomba Merlin
Extensão de 1.860,00 metros
Custo de R$ 1.573.734,96
2 – Regional Bairro Novo
Bairro: Sitio Cercado
Nome da Rua: Sagitário
Entre as ruas Marte e João Eloy de Souza
Extensão de 480,00 metros
Custo de R$ 470.141,61
3 – Regional Bairro Novo
Bairro: Sitio Cercado
Nome da Rua: Irmã Maria Francisca Paolino
Entre as Ruas Professor Zacarias Liteka e Do Sol
Extensão de 480,00 metros
Custo de R$ 469.523,22
4 – Regional Bairro Novo
Bairro: Sitio Cercado
Nome da Rua: João Eloy de Souza
Entre as ruas Ribeirão dos Padilhas e Irmã Francisca Paolino
Extensão de 200,00 metros
Custo de R$ 156.348,14
5 – Regional Bairro Novo
Bairro: Sitio Cercado
Nome da Rua: Santana do Itararé
Entre as ruas Izaac Ferreira da Cruz e Do Sol
Extensão de 260,00 metros
Custo de R$ 244.805,78
6 – Regional Boa Vista
Bairro: Pilarzinho
Nome da Rua: Roberto Gava
Entre as ruas  Amaury Lange Silvério e Nilo Peçanha
Extensão de 465,00 metros
Custo de R$ 333.544,40
7 – Regional Boa Vista
Bairro: São Lourenço
Nome da Rua: Eugênio Guariza
Entre a Mateus Leme e o final da rua
Extensão de 200,00 metros
Custo de R$ 153.502,33
8 – Regional Boa Vista
Bairro: São Lourenço
Nome da Rua: Rodrigo Octávio de Langaard Menezes Filho
Entre as ruas Eugênio Guariza e Professor Joaquim de Mattos Barreto
Extensão de 130,00 metros
Custo de R$ 97.476,46
9 – Regional Boa Vista
Bairro: Boa Vista
Nome da Rua: Deputado Edgar Távora
Entre as ruas Das Acácias e Anita Garibaldi
Extensão de 790,00 metros
Custo de R$ 663.673,29
10 – Regional Boa Vista
Bairro: Boa Vista
Nome da Rua: Dos Pinheiros
Entre as ruas Das Acácias e Dos Alfeneiros
Extensão de 400,00 metros
Custo de R$ 283.356,95
11 – Regional Boa Vista
Bairro: Pilarzinho
Nome da Rua: Adelina Gasparim  Wille
Entre as ruas Amauri Lange Silvério e São Salvador
Extensão de 220,00 metros
Custo de R$ 157.430,53
12 – Regional Boa Vista
Bairro: Abranches
Nome da Rua: Benedito Correia de Freitas
Entre as ruas Francisco Bunick e Martin Kaiser
Extensão de 340,00 metros
Custo de R$ 256.744,24
13 – Regional Boa Vista
Bairro: Abranches
Nome da Rua: Martin Kaiser
Entre as ruas Clara  Kuchenny e Benedito Correia de Freitas
Extensão de 130,00 metros
Custo de R$ 96.618,64
14 – Regional Boa Vista
Bairro: São Lorenço
Nome da Rua: Arthur Ramos
Entre as ruas Rio Guaporé e Henrique Correia
Extensão de 630,00 metros
Custo de R$ 457.648,89
15 – Regional Boa Vista
Bairro: Bairro Alto
Nome da Rua: Rio Jari
Entre as ruas Rio Guaporé e Albino Kaminski
Extensão de 950,00 metros
Custo de R$ 766.262,12
16 – Regional Boa Vista
Bairro: Bairro Alto
Nome da Rua: Albino Kaminski
Entre as ruas Alberico Flores Bueno e Rio Japurá
Extensão de 600,00 metros
Custo de R$ 570.575,26
17 – Regional  Boa  Vista
Bairro: Bairro Alto
Nome da Rua: Estrada da Graciosa
Entre as ruas Rio Juruá e Rodovia Régis Bitencourt
Extensão de 460,00 metros
Custo de R$ 391.021,95
18 – Regional Boa Vista
Bairro: Atuba
Nome da Rua: Antônio Simm
Entre as ruas Suécia e Governador Agamenon Magalhães
Extensão de 310,00 metros
Custo de R$ 264.715,30
19 – Regional Boa Vista
Nome da Rua: Rio Pelotas
Entre as ruas Alberico Flores Bueno e Rio Japurá
Extensão de 600,00 metros
Custo de R$ 520.760,34
20 – Regional Boqueirão
Bairro: Alto Boqueirão
Nome da Rua: Danilo Pedro Schreiner
Entre as ruas Operário Santos Dias e Eduardo Pinto da Rocha
Extensão de 730,00 metros
Custo de R$ 1.039.486,25
21 – Regional Boqueirão
Bairro: Hauer
Nome da Rua: Waldemar Kost
Entre as ruas Anne Frank e Carlos Essenfelder
Extensão de 640,00 metros
Custo de R$ 568.987,12
22 – Regional Boqueirão
Bairro: Hauer
Nome da Rua: Frei Henrique de Coimbra
Entre as ruas Mal. Floriano Peixoto e Tenente Francisco Ferreira de Souza
Extensão de 100,00 metros
Custo de R$ 81.769,15
23 – Regional Cajuru
Bairro: Jardim da Américas
Nome da Rua: João Itiberê
Entre as ruas Pedro Demeterco e Frei Vicente Salvador
Extensão de 220,00 metros
Custo de R$ 170.992,71
24 – Regional Cajuru
Bairro: Jardim das Américas
Nome da Rua: Eduardo Couture
Entre as ruas Doutor Brasílio Ferreira da Luz e André Petrelli
Extensão de 430,00 metros
Custo de R$ 272.462,15
25 – Regional CIC
Bairro: CIC
Nome da Rua: Senador Accioly Filho
Entre as ruas Das Indústrias e Pedro Gusso
Extensão de 1.000,00 metros
Custo de R$ 740.701,73
26 – Regional CIC
Bairro: CIC
Nome da Rua: José Rodrigues Pinheiro
Entre as ruas João Chede  e Amilcare  Bientinezi
Extensão de 1.440,00
Custo de R$ 1.391.803,89
27 – Regional Matriz
Bairro: Ahú
Nome da Rua: Albano Reis
Entre as ruas Mateus Leme e Mal. Hermes
Extensão de 440,00 metros
Custo de R$ 440.225,79
28 – Regional Matriz
Bairro: Cristo Rei
Nome da Rua: Nossa Senhora da Penha
Entre as ruas Delegado Leopoldo Belzak e Rua Guilherme Born
Extensão de 155,00 metros
Custo de R$ 145.981,66
29 – Regional Matriz
Bairro: Cristo Rei
Nome da Rua: Delegado Leopoldo Belzak
Entre as ruas Urbano Lopes e BR-116
Extensão de 225,00 metros
Custo de R$ 213.634,99
30 – Regional Matriz
Bairro: Mercês
Nome da Rua: Romano Bertagnoli
Entre as ruas Cândido Hartmann e Joaquim da Silva Sampaio
Extensão de 730,00 metros
Custo de R$ 524.725,19
31 – Regional Matriz
Bairro: Bigorrilho
Nome da Rua: Lucio Rasera
Entre as ruas Aloisio França e Euclides da Cunha
Extensão de 907,00 metros
Custo de R$ 620.674,94
32 – Regional Matriz
Bairro: Bigorrilho
Nome da Rua: Otelo Queirolo
Entre as ruas Jerônimo Durski e Lucio Rasera
Extensão de 325,00 metros
Custo de R$ 319.488,21
33 – Regional Matriz
Bairro: Bigorrilho
Nome da Rua: Carlos Fracaro
Entre as ruas Otelo Queirolo e Isabel Withers  Gomm
Extensão de 150,00
Custo de R$ 93.906,59
34 – Regional Matriz
Bairro: Bigorrilho
Nome da Rua: Isabel Withers Gomm
Entre as ruas Carlos Fracaro e Jerônimo Durski
Extensão de 135,00
Custo de R$ 112.998,17
35 – Regional Matriz
Bairro: Mercês
Nome da Rua: Pedro Nolasko Pizzato
Entre as ruas Edmundo Saporski e Cândido Hartmann
Extensão de 220,00
Custo de R$ 185.677,98
36- Regional Matriz
Bairro: Mercês
Nome da Rua: Edmundo Saporski
Entre as ruas Alcides Munhoz e Jacarezinho
Extensão de 800,00 metros
Custo de R$ 595.757,28
37 – Regional Matriz
Bairro: Prado Velho
Nome da Rua: Thomas Edison
Entre as ruas Francisco Nunes e  Professora Regina Célia Marinoni
Extensão de 175,00 metros
Custo de R$ 174.398,84
38 – Regional Matriz
Bairro: Jardim Botânico
Nome da Rua: Professor Luiz Carlos Pereira Da Silva
Entre as ruas BR-476 e Marginal Comendador Franco
Extensão de 650,00 metros
Custo de R$ 504.394,16
39 – Regional Pinheirinho
Bairro: Novo Mundo
Nome da Rua: Américo Vespúcio
Entre as ruas Cyrillo Merlin e Henry Ford
Extensão de 900,00
Custo de R$ 723.969,71
40 – Regional Pinheirinho
Bairro: Novo Mundo
Nome da Rua: João Stenzowski
Entre as ruas Adelino Leal Nunes e Cyrillo Merlin
Extensão de 270,00 metros
Custo de R$ 281.346,79
41 – Regional Pinheirinho
Bairro: Pinheirinho
Nome da Rua: Francisco Claudio Ferreira
Entre as ruas Padre Rafael José Kalinowski e Professor Julio Theodorico Guimarães
Extensão de 430,00 metros
Custo de R$ 295.253,26
42 – Regional Pinheirinho
Bairro: Pinheirinho
Nome da Rua: José Manoel Voluz
Entre as ruas Padre Rafael José Kalinowski e Ponte sobre  o Arroio Cercado
Extensão de 500,00
Custo de R$ 350.763,11
43 – Regional Pinheirinho
Bairro: Pinheirinho
Nome da Rua: Helena Carvalho da Silva Corrêa
Entre as ruas Cid Marcondes de Albuquerque  e Engenheiro João Bley Filho
Extensão de 720,00
Custo de R$ 468.313,53
44 – Regional Portão
Bairro: Água Verde
Nome da Rua: Professor Assis Gonçalves
Entre as ruas Água Verde e Dom Pedro I
Extensão de 700,00
Custo de R$ 645.515,76
45 – Regional Portão
Bairro: Parolin
Nome da Rua: Alferes Poli
Entre as ruas Antônio Parolin Junior  e Professor Porthos Velozo
Extensão de 220,00 metros
Custo de R$ 210.918,48
46 – Regional Portão
Bairro:Parolin
Nome da Rua: Professor Porthos Velozo
Entre as ruas  Alferes Poli e Doutor Pamphilo  D’Assumpção
Extensão de 100,00 metros
Custo de R$ 76.760,64
47 – Regional Portão
Bairro: Parolin
Nome da Rua: Doutor Pamphilo D’Assumpção
Entre as ruas Professor Porthos Velozo  e  Professor Leônidas Ferreira da Costa
Extensão de 220,00
Custo de R$ 217.701,98
48 – Regional Portão
Bairro: Guaira
Nome da Rua: Ricardo Guther
Entre as ruas Alagoas e Professor Leônidas Ferreira da Costa
Extensão de 210,00 metros
Custo de R$ 183.063,65
49 – Regional Santa Felicidade
Bairro: Campo Comprido
Nome da Rua: Frederico Muller
Entre as ruas Luiz Zilli e João Alencar Guimarães
Extensão de 760,00 metros
Custo de R$ 631.806,33
50 – Regional Santa Felicidade
Bairro: Orleans
Nome da Rua: Carlos Wellner
Entre as ruas Três Marias e Bernardino Iatauro
Extensão de 390,00 metros
Custo de R$ 345.059,53
51 – Regional Santa Felicidade
Bairro: Campina do Siqueira
Nome da Rua: Francisco Nadolny
Entre as ruas General Mário Tourinho  e Deputado Heitor Alencar Furtado
Extensão de 570,00 metros
Custo de R$ 519.807,63
52 – Regional Tatuquara
Bairro: Campo do Santana
Nome da Rua: Lucas Carvalho
Entre as ruas Lydia Girardi Bertholdi e Alda Bassete Bertholdi
Extensão de 440,00 metros
Custo de R$ 310.052,35
53 – Regional Tatuquara
Bairro: Campo do Santana
Nome da Rua: Lydia Girardi Bertholdi
Entre as ruas Humberto Bertoldi  e Lucas Carvalho
Extensão de 530,00 metros
Custo de R$ 473.083,94
54 – Regional Tatuquara
Bairro: Campo do Santana
Nome da Rua: Belmira Carvalho Bertoldi
Entre as ruas Adolpho Bertholdi e Joana Roncáglio Bertoldi
Extensão de 750,00 metros
Custo de R$ 906.712,18
55 – Regional Tatuquara
Bairro: Campo do Santana
Nome da Rua: Marcos Bertoldi
Entre as ruas Alda Bassete Bertholdi  e Lucas Carvalho
Extensão de 795,00 metros
Custo de R$ 1.359.291,05
56 – Regional Tatuquara
Bairro: Caximba / Campo do Santana
Nome da Rua: Estrada Delegado Bruno de Almeida
Entre as ruas Francisca Beralde Paulini  e  Lucas Carvalho (subestação)
Extensão de 3.800,00 metros
Custo de R$ 2.796.517,30
57 – Regional Tatuquara
Bairro: Tatuquara
Nome da Rua: João Batista Burbello
Entre as ruas Faustino Raimundo Pellanda e Nicola Pellanda
Extensão de 130,00 metros
Custo de R$ 103.540,11
58 – Regional Tatuquara
Bairro: Tatuquara
Nome da Rua: Faustino Raimundo Pellanda
Entre as ruas João Amadeu Pedro Bom e João Batista Burbello
Extensão de 360,00 metros
Custo de R$ 283.502,42
59 – Regional Tatuquara
Bairro: Tatuquara
Nome da Rua: Matheus Luiz Dalagassa
Entre as ruas Sargento Francisco da Silva Cotrin e  Francisco José Boza
Extensão de 270,00 metros
Custo de R$ 203.178,49
60 – Regional Tatuquara
Bairro Tatuquara
Nome da Rua: João Amadeu Pedro Bom
Entre as ruas BR-476 e Faustino Raimundo Pellanda
Extensão de 930,00 metros
Custo de R$ 833.715,53
61 – Regional Tatuquara
Bairro: Tatuquara
Nome da Rua: Antônio Zanon
Entre as ruas Estrada Delegado Bruno de Almeida  e  Jovenilson  Américo de Oliveira
Extensão de 1.570,00 metros
Custo de R$ 1.126.267,96
TOTAL:
34.542 metros
R$ 29.472.092,94

Mega Mania Cap – Resultado do dia 25/02

1º Sorteio – R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS)
008765 – Arthur Barchik
Tingui/Curitiba
Colaborador: Global Loterias Tingui
2º Sorteio -R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS)
309033 – Eunice Porto de Oliveira Braga
Novo B/Curitiba
Colaborador: Loteria Terminal Pinheirinho
3º Sorteio – R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS)
004108
Nilton Paulo Pereira Fabricio
Rivabem/Campo Largo
Colaborador: Não Identificado
088370
Tania Mara Gutoch
Neves/Ponta Grossa
Colaborador: Augusta França
343315
Antonio dos Santos
Jardim Carvalho/Ponta Grossa
Colaborador: Não Identificado
Prêmio no valor total de R$ 5.000,00.
Líquido de Imposto de Renda.
Cada ganhador receberá a quantia de R$ 1.666,67, valor referente à 1/3 do valor total do prêmio.
4º Sorteio
FIAT TORO FREEDOM 1.8 16V 0KM + 10 MIL REAIS
018123
Alcemir Perretto
Estação/Araucária
Colaborador: Mercearia da Lídia
329162
Genilson Vieira Martins
Ganchinho/Curitiba
Colaborador: Lua da Sorte
Sugestão de uso do prêmio no valor total de R$ 100.000,00.
Líquido de Imposto de Renda.
Cada ganhador receberá a quantia de R$ 50.000,00, valor referente à 1/2 do valor total do prêmio.
Giro da Sorte
R$ 1.000,00 (MIL REAIS)
017076
Elizeu dos Santos
Costeira/Araucária
Colaborador: Luiz Carlos Santos
259193
Denilson Laguna Lisboa
Sitio Cercado/Curitiba
Colaborador: Bar do Catarina
177592
Daniel Missias da Silva
Guaraituba/Colombo
Colaborador: Loteria Fique Rico Ltda
053780
José Augusto Santos Bastos
Boa Vista/Curitiba
Colaborador: Banca Batel
171361
João Enedir de Quadros
Oficinas/Ponta Grossa
Colaborador: Evelise Maia Portes
046909
Alessandra Ferreira
Santa Cândida/Curitiba
Colaborador: Minimercado Benato
116657
Ricardo da Silva
Guaraituba/Colombo
Colaborador: Não Identificado
325109
Jaime Diogo dos Santos
Jardim Paloma/Colombo
Colaborador: Não Identificado
101082
Gilson Martins Ribeiro
Real/Ponta Grossa
Colaborador: Papel Mix Papelaria
130619
Josuene Rocha Veloso
Campo do Santana/Curitiba
Colaborador: Não Identificado
Líquido de Imposto de Renda.
Prêmio no valor Total de R$ 1.000,00 (cada)
Fonte: http://www.megamaniadasorte.com.br/principal.php

Comec amplia atendimento em linhas de Fazenda Rio Grande

A partir deste sábado (10) serão implantadas melhorias em linhas de ônibus alimentadoras que atendem o município. As alterações incluem ampliação de itinerários e maior oferta na tabela de horários, reduzindo o tempo de espera. Confira as mudanças.

 

A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) informa que a partir deste sábado (10) serão implantadas melhorias em linhas de ônibus alimentadoras que atendem Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

“Como o município cresceu muito nos últimos anos, havia uma demanda a ser atendida. Um conjunto habitacional onde moram cerca de 2 mil pessoas não tinha atendimento, por exemplo”, destaca o diretor de Transporte da Comec, Marcos Scheremeta. Ele explica que, neste caso, houve uma ampliação do percusso de uma linha já existente. Em outras linhas haverá aumento de oferta na tabela de horários, reduzindo o tempo de espera.

Em solenidade nesta quinta-feira (08) no Palácio Iguaçu, o governador Beto Richa autorizou obras para melhorias no transporte coletivo de 18 municípios que fazem parte da Rede Integrada de Transporte. Fazenda Rio Grande será contemplado com a instalação, ampliação e melhorias das plataformas de embarque e desembarque do terminal do município. O investimento será de R$ 988,2 mil e a obra será executada no prazo de 120 dias. O município também ganhará 20 novos abrigos para pontos de ônibus que serão adquiridos pelo Governo do Estado.

As mudanças serão implantadas a partir deste sábado (10) nas seguintes linhas:
F15-Gralha Azul: Haverá uma extensão no itinerário. Em vez de ir até a Rua Colibri, a linha será prolongada até a Rua Cucos para atender os moradores de um loteamento. Com o acréscimo de mais um veículo nos horários de pico (manhã e tarde) a oferta de viagens passará de 95 para 113.

F13-Estados I: Para melhorar o atendimento nos horários de pico serão colocados mais dois ônibus. Desta forma, o número de viagens nos dias úteis passará de 54 para 82.

F18-Parque Industrial: Esta linha terá um novo itinerário para beneficiar também os moradores do Loteamento Sidon, que deixarão de ser atendidos diretamente pela linha F24–Eucaliptos II. Os usuários que desejarem continuar usando a F24-Eucaliptos II devem se dirigir até a Rua Limeira.

F24-Eucaliptos II e F27–Eucaliptos III: Para aumentar a oferta e a frequência de ônibus estas duas linhas serão unificadas. Os usuários da F27–Eucaliptos III passarão a ser atendidos pelo novo trajeto da F24–Eucaliptos II, que terá seu itinerário estendido. Com o aumento da oferta de tabela o tempo de espera será reduzido para 12 minutos (horários de pico).

F29-Veneza (Pedágio): Esta linha, que tem atendimento em dias úteis, terá mudança no itinerário. O ônibus vai entrar na Rua João Quirino Leal e seguirá pela Rua Francisco da Conceição Machado, Avenida Portugal e marginal da BR-116 até o Terminal.

F11-Veneza (Colonial e Pedágio): A operação desta linha ocorre aos sábados e domingos para atendimento ao Jardim Veneza.

F23-Estados II: Será acrescentado um veículo, ampliando o número de viagens de 52 para 71 nos A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) informa que a partir deste sábado (10) serão implantadas melhorias em linhas de ônibus alimentadoras que atendem Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).Curitiba, 09/02/2018.Foto: Divulgação Comecdias úteis.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Fonte: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=97254

Dj Mandrake faz a sua festa

>>> PEÇA O SEU ORÇAMENTO OU VEJA SE ENCAIXA EM ALGUM DOS NOSSOS PACOTES!!  <<<
O Dj Mandrake pode disponibilizar para seu evento:

– Treliças (01 ou 02), espalhadas ou em X (conforme o local)
01 – Moving Bean Spyder
01 Djscan 250
01 – Globo,  01 – Magic Ball e 01 – Laser Stage

02 – Sputnicks
10 – Spots Par Led 64
01 – Strobo e 01 – Máquina de Fumaça

Mesa controladora de iluminação – DMX 192 canais

Projeção: 02 projetores + 02 Telas

Laptops com software DJ, controladora Numark e Mixer Behringuer

Caixas de som ativas e passivas, conforme o ambiente:

teatroanticorpus@gmail.com – whatsapp (41)999120094